Este mapa mostra a extensão das viagens aéreas globais (um estudo sobre o tráfego aéreo)

Em 2017, a Organização da Aviação Civil Internacional (ICAO) documentou um recorde de 4,1 bilhões de pessoas esperando na fila para fazer o check in, passar pelo raio-x e embarcar a bordo de um avião. Nos anos 50 eram apenas alguns milhões de passageiros.

Estamos voando com mais frequência do que nunca e fazendo mais viagens de longa distância. Com os voos de carga também adicionados ao mix, é fácil ver por que há uma crescente preocupação com o impacto do setor de aviação no meio ambiente.

No radar

O aplicativo de aviação FlightRadar24 rastreia o fluxo de tráfego aéreo em todo o mundo. Com pequenos pontinhos amarelos, o serviço mostra todas as rotas de voo em tempo real.

Image: FlightRadar24

Em março de 2018, a empresa registrou o dia mais movimentado de viagens aéreas desde seu lançamento em 2007, registrando no total 202.157 voos em um único dia, sendo voos comerciais, de carga e pessoais. Isso equivale a 140 aviões decolando a cada minuto em algum lugar do mundo.

Digite as seguintes informações sobre seu voo para descobrir de forma rápida e fácil se ele se qualifica para fazer uma reivindicação e obter alívio financeiro imediato.

De acordo com o FlightRadar24, os dias da semana tendem a ser mais movimentados do que os finais de semana e sexta-feira é o dia que geralmente registra mais tráfego.

Um tweet da empresa informou também que o dia mais movimentado do ano geralmente ocorre na última semana de agosto, época em que pessoas dos Estados Unidos e Europa aproveitam a última oportunidade de sair de férias antes do início do seu ano novo letivo, que começa em setembro.

Um negócio muito alto

O boom nas viagens aéreas anda de mãos dadas com o crescimento da globalização e aumento dos meios de comunicação e turismo em massa.

Em apenas um clique, produtos podem ser comprados do outro lado do mundo e entregues em uma semana, ou até mesmo em um dia ou dois. À medida que as economias globais se tornam mais conectadas, a carga aérea vai aumentando – os números da ICAO mostraram que o tráfego de entregas e frete cresceu 9,5% em 2017.

Um estudo sobre o impacto ambiental da indústria do turismo coletou dados de 160 países para estimar a emissão de carbono deste setor e as descobertas indicam que nosso hábito de viajar de férias podem estar causando mais danos ao planeta do que o previamente estimado.

Entre 2009 e 2013, a emissão de carbono gerados pelas indústrias saltou de 3,9 para 4,5 gigatoneladas de dióxido de carbono por ano. Este valor representa cerca de 8% do total das emissões globais de gases do efeito estufa e é quatro vezes superior às estimativas anteriores que giravam em torno de 2%-3%. O estudo leva em conta o impacto direto de voos de férias, transportes terrestres e hotéis, mas vai além, incluindo emissões de outros setores e atividades ligados ao turismo, como o de compras, comer fora e locomoção.

Os pesquisadores concluíram que a demanda global por turismo supera os esforços das indústrias para tornar-se verde e eco-friendly, o que significa que, a menos que mudemos drasticamente nossos hábitos, as emissões de gases provenientes de voos tendem a continuar aumentando.

 

Tradução livre.

Texto originalmente publicado por Johnny Wood, no site World Economic Forum. Acesse aqui o artigo original.

Se o intenso tráfego aéreo tiver lhe causado problemas com voo cancelado, atraso de voo ou outros problemas com voo característicos do grande movimento nos céus, conheça aqui os seus direitos e exija-os antes que seja tarde.