Início » Problemas com voo

Tag: Problemas com voo

ano novo quickbrasil voo cancelado

10 destinos para o Ano Novo no Brasil – Encontre a melhor festa de Réveillon

Receber o ano novo em grande estilo é essencial para muitos viajantes. Para isso, é necessário realizar ou escolher uma boa festa de Réveillon. Será que é preciso ir muito longe para encontrar a festa ideal? Paris? Ibiza? Nova York?

Pois saiba que o Brasil tem muitas opções excelentes para viver este momento único do ano, seja da mais badalada festa de Réveillon a comemorações focadas na renovação de energias, em eventos privados ou nas ruas, em cidades litorâneas e fora do litoral.

Para ajudar você a escolher a melhor festa de Réveillon de acordo com o seu interesse, preparamos este post com muitas informações sobre os destinos e festas de Ano Novo que garantem a diversão, uma linda paisagem, descanso físico e mental ou um momento incrível com a família.

 

A melhor festa de Réveillon do Brasil

Confira abaixo uma lista com incríveis destinos e festas de Réveillon melhores ainda. Dessa vez não organizamos por preferência, nossa lista está em ordem aleatória. Vamos lá?

 

1. Rio de Janeiro – RJ

Clássica virada de Ano Novo, a festa de Réveillon na praia de Copacabana é uma das mais famosas do mundo. Há uma selecionada programação de shows musicais antes da queima de fogos à meia noite. Além da praia de Copacabana, a festa de Ano Novo 2019 passará também por Barra da Tijuca, Parque de Madureira e Flamengo.

No quesito festas privadas, destacamos:

– Réveillon Azur 2019: acontece na Praia do Leblon (posto 11), em 31 de dezembro, a partir das 22 horas. O evento é all inclusive e pé na areia, open bar e de alta gastronomia preparada pelo chef Pedro de Artagão;

– Festa de Réveillon da Gávea: acontece no Clube Sociedade Germânia, no Alto Gávea, na zona sul carioca. Em meio à mata atlântica, é um ótimo ambiente para recarregar as energias. Festa open bar e all inclusive;

– Jockey Club do Rio de Janeiro: também na Gávea, a festa possui buffet e é open bar. Conta com a Bateria da Mangueira e diversas atrações para agitar a noite. Festa recomendada para famílias com crianças pequenas (há espaço kids e buffet infantil).

Saindo da capital carioca, a festa de Réveillon que acontece em Búzios merece atenção especial. O destino famoso por suas dezenas de praias hospeda o Réveillon Casa da Praia, que acontece na praia de Geribá.

 

2. Fernando de Noronha – PE

O nordeste do Brasil oferece uma variedade incrível de festas de Ano Novo. Fernando de Noronha é um destino que não poderia faltar. A vantagem de passar a virada do ano por lá é que o número de visitantes da ilha é controlado e por isso as festas são bastante exclusivas.

A disputada festa de Réveillon do Zé Maria é uma das melhores do arquipélago. Possui estrutura de alta qualidade, conta com programação de shows musicais, DJs, festival pirotécnico e tem uma vista maravilhosa das praias paradisíacas por conta de sua localização.

 

3. São Miguel dos Milagres – AL

Considerada uma joia do litoral alagoano, São Miguel dos Milagres é uma pequena cidade a 93km da capital Maceió, de estilo rústico e calmo. Suas praias chegam a ser comparadas ao Caribe por suas paisagens incríveis. São praias com lindos coqueiros, cercadas por recifes e piscinas naturais de águas cristalinas e mornas, sendo esse mais um destino para renovar as energias no Ano Novo.

A cidade recebe o badalado Réveillon dos Milagres, organizado em 5 festas. De eventos Sunset até balada pé na areia, o destino está cada vez mais famoso pela diversão que garante. O Réveillon 2019 acontece de 27 a 31 de dezembro.

 

Festa de Réveillon em Trancoso – BA

4. Festa de Réveillon em Trancoso – BA

Trancoso é um dos destinos mais famosos da Bahia. No quesito festa de Réveillon, conta com grandes festas como:

– Agência Haute: organiza eventos bastante agitados – Corona, We Love Trancoso, Sunsets, Pré Réveillon, Saravá (focada no MPB) e Taípe (festa da virada), sem contar com a Ressaca de Réveillon. A programação costuma ir de 27 de dezembro a 2 de janeiro são confirmados DJs que garantem muito eletrônico e brasilidades.

– Óscar Party: também conta com 5 festas e um beach club, geralmente entre 20 de dezembro e 2 de janeiro.

 

5. Festa de Réveillon em Praia do Rosa – SC

Festa de Réveillon em Praia do Rosa – SC

Situada no litoral sul de Santa Catarina, a Praia do Rosa, em Imbituba, é uma das 30 paisagens mais bonitas do mundo, reunindo lagoas próximas ao mar, trilhas de mata nativa e jardins floridos.

A festa de Réveillon Virada Mágica acontece na Pousada Fazenda Verde do Rosa, num grande camarote à beira-mar, sendo uma das mais prestigiadas do país.

Um detalhe interessante sobre a festa é a sua atenção à sustentabilidade. Para combater a grande quantidade de resíduos, todos os convidados devem levar R$20 para consignar pelo menos um copo, sendo esse valor reembolsado ao final do evento.

No geral, a Praia do Rosa conta com centenas de pousadas, restaurantes e bares que garantem muita diversão durante os dias de hospedagem.

 

6. Alter do Chão – PA

O Réveillon Vai Tapajós é um dos mais exóticos do Brasil. O cenário da festa conta com igapós e igarapés do Rio Tapajós, além de praias de água doce verde-azulada, cristalina e de areia branca, já eleitas as mais bonitas do mundo pelo The Guardian. Não é à toa que o lugar é chamado de Caribe Amazônico e atrai pessoas do mundo inteiro durante o verão.

Festas dentro do barco com cardápio exclusivo e boa música fazem parte das comemorações. Em sua edição de 2018, a festa que abriu o evento foi a Karua Borari, contando com a melhor gastronomia tapajônica. Em seguida aconteceu a festa Karua Carapanari, na isolada praia de Carapanari, com uma after party na balsa no fim da noite. Por fim, a virada de ano ocorreu durante a festa Karua Ara Pyau, em uma praia secreta às margens do Rio Tapajós.

É possível aproveitar a viagem e visitar a linda Ilha do Amor e a Reserva Extrativista Tapajós-Aapiuns para fazer trilhas e conhecer a cultura das comunidades ribeirinhas.

 

Festa de Réveillon em Jericoacoara – CE

7. Festa de Réveillon em Jericoacoara – CE

O município de Jijoca de Jericoacoara atrai turistas de todos os cantos do mundo por conta de suas dunas douradas, lagoas de águas transparentes, clima sossegado, paradisíaco, aconchegante e de seu sol brilhante durante todo o ano.

A festa de Réveillon Je Suis Jeri é formada por eventos ao pôr do sol (Sunset Party), baladas e festas de pé na areia em 4 dias de festa. Destaque para as festas Coletivo Missa e Corona Sunsets. Há uma mistura de gêneros musicais como eletrônico, pop e muita música brasileira.

Já a festa John John Rocks ocorre em 5 dias de evento e costuma contar com a confirmação de nomes famosos da música brasileira. Essa festa também promove a sustentabilidade, visto que o lixo produzido é reciclado na Usina de Reciclagem, gerenciada pela Cooperativa de Catadores de Jericoacoara.

 

8. Festa de Réveillon em São Paulo – SPFesta de Réveillon em São Paulo – SP

Outro clássico destino para a virada do Ano Novo (e até mesmo fora das tradicionais cidades litorâneas), São Paulo certamente conta com muitas festas de Réveillon. Merecem destaque:

– Festa de Réveillon de Ilhabela: balada à beira-mar, oferece opções como o Gold Beach Club (arte, música, natureza, entretenimento e alta gastronomia); e a tradicional festa de Réveillon do Sea Club;

– Festa de Réveillon da Avenida Paulista: conta com muitos shows musicais e queima de fogos. O evento é gratuito.

– Réveillon Café de la Musique: acontece no Guarujá, no Café Beach Club São Pedro. O espaço possui piscinas e bangalôs e costumam ser servidos canapés e ceia de Réveillon, com open bar até a manhã do dia 1º de janeiro. São 25 minutos de queima de fogos durante a virada do ano e DJs confirmados para tocar noite adentro.

 

9. Carneiros – PE

Eleita uma das 10 praias mais bonitas do mundo, Carneiros fica a 88km de Recife e é um cenário paradisíaco para o Réveillon Carneiros, com 5 dias de comemorações. O evento conta com festas na praia estilo Beach Club, luais, festas ao pôr do sol (Sunsets) e festas noturnas.

 

10. Festa de Réveillon em Santo André – BA

A Vila de Santo André é outra pequena cidade com praias paradisíacas, lugar escolhido pela Seleção Alemã em 2014 para se hospedar e concentrar durante a Copa do Mundo.

O Réveillon Make a Wish ocorre nesta cidade e conta com 5 dias de festas. O visual deslumbrante de suas praias paradisíacas e a energia de um povoado tranquilo na Bahia são garantia de descanso e diversão.

 

( ! ) DICA: se você deseja fugir das badaladas festas de Réveillon durante o Ano Novo, recomendamos viajar até a Chapada dos Veadeiros para fazer um retiro espiritual. Tirar um tempo para meditar, praticar ioga e refletir sobre a vida significa começar o novo ano revigorado. Um Réveillon zen voltado para as práticas saudáveis pode ser tudo o que você precisa para escapar da corrida rotina de fim de ano.

Vai passar o Ano Novo em companhia das crianças? Confira essa lista de destinos para viajar com os pequenos.

 

Postado em: outubro 9, 2018

13 problemas com voo bizarros (e desagradáveis) para ficar atento aos seus direitos

Entre voos cancelados e atrasados, nós nunca saberemos o que poderá causar os problemas com voo da vez. Muitos viajantes já enfrentaram acontecimentos verdadeiramente bizarros e ficaram em dúvida se deveriam suportar os prejuízos ou se há quem deva indenizá-los em razão desses problemas com o voo.

Agora essa dúvida acabará. Se você antes não sabia se a empresa aérea deveria indenizar você pelo transtorno causado, por exemplo, por brigas entre passageiros que atrasam os voos ou por escorpiões soltos pelo avião, agora você conhecerá a resposta.

A QuickBrasil fez uma lista com alguns dos mais incomuns (ou bizarros mesmo) casos de problemas com voo para que você conheça várias das situações em que seu direito como passageiro ainda é a lei maior. Prepare-se para conhecer os relatos mais improváveis e perceba que há situações tão graves quanto escorpiões na aeronave.

Problemas bizarros com o voo causados por passageiros

1. Uma briga de casal gerou muitos outros problemas com voo aos 300 passageiros da aeronave. O casal se desentendeu durante um voo de São Paulo a Nova York. O piloto achou melhor pousar em Brasília por “motivos de segurança”. A solução nesse caso deveria ser o desembarque do casal e a imediata retomada do voo. Porém, o voo apenas decolou novamente após 17 horas de atraso de viagem.

2. Em um voo que ia do Havaí para o Japão, uma passageira se recusou a sentar em sua poltrona para praticar yoga no avião. O piloto precisou retornar ao aeroporto de saída para desembarque da viajante.

3. Outra passageira também precisou desembarcar de seu voo de Los Angeles a Nova York por se recusar a parar de cantar “I will always love you”, da Whitney Houston. Por causa do incômodo causado, o piloto foi obrigado a fazer um pouso de emergência em Kansas City e a viajante precisou ser algemada para deixar o voo, ainda cantando.

4. Em um voo da Air Méditerranée, de Argel (Argélia) para Paris, um passageiro se desentendeu com outro e urinou em cima de seu colega. O piloto foi obrigado a pousar em Lyon (França) para desembarque do viajante desrespeitoso.

5. Mais um desentendimento entre passageiros levou uma mulher a arremessar um copo de água em um homem que a perturbava. O voo precisou ser interrompido e pousou em cidade no meio da rota para desembarque dos passageiros. O incidente causou 38 minutos de atraso.

6. Existe um dispositivo proibido para uso de passageiros em aviões. Trata-se de uma ferramenta para ser instalada na mesa à frente do passageiro e que impede o outro viajante, sentado em sua poltrona, de recliná-la. De alguma forma, um viajante conseguiu embarcar com este dispositivo e usá-lo. Causado o problema à passageira em sua frente, o senhor se recusou a tirar o dispositivo, precisando ser desembarcado no meio do trajeto.

 

O SEU DIREITO – Em casos de problemas com voo causados por passageiros, o viajante possui:

– Direito à assistência material: de acordo com o tempo de espera por uma solução após o pouso de emergência (1, 2 ou 4 horas), a companhia aérea deverá providenciar acesso à comunicação, alimentação e acomodação adequados aos passageiros, neste último caso incluindo até mesmo hotel, se necessário;

– Direito ao reembolso, reacomodação em outro voo (imediatamente ou em horário escolhido pelo viajante) e execução do transporte por outra modalidade sempre que possível (como a terrestre) se a situação resultar em voo cancelado ou atraso superior a 4 horas;

Direito à indenização por dano moral em razão de transtornos, insegurança, constrangimentos, perda de compromissos pela demora em retomar o voo e demais prejuízos.

 

Problemas de responsabilidade direta das empresas aéreas

7. O sistema de aquecimento da área de carga de uma aeronave fez com que o piloto desviasse a rota de um voo que ia de Tel Aviv (Israel) para Toronto. A pane no sistema estava provocando temperaturas negativas no local onde havia um cãozinho sendo transportado, que certamente morreria se não fosse retirado a tempo.Problemas com voo cao quickbrasil.org

8. Imagine o terror causado em uma aeronave quando passageiros são picados por escorpiões em pleno voo. Dois casos como este tiveram grande repercussão, um deles em um voo de Los Angeles para Portland e o outro em um voo de Bogotá para a Cidade do México. Nos dois casos os viajantes foram socorridos em tempo.

9. Outra aeronave passou por este tipo de problema com voo. Em voo doméstico no Alaska, uma cobra escapou da bagagem de um passageiro. O viajante listou o animal como pet (animal de estimação) e entrou na aeronave sem que a empresa aérea verificasse o compartimento de transporte para animais. O primeiro passageiro a encontrar a cobra foi uma criança. Claramente, o viajante violou as regras da companhia aérea, mas esta também falhou em seu dever se segurança.

10. Misteriosamente, os passageiros sentiram um cheiro de queimado dentro da aeronave em atividade. No voo de Boston para Miami, as pessoas entraram em pânico e o piloto precisou realizar um pouso de emergência para garantir a segurança de todos. Ao pousar, a tripulação encontrou o motivo do cheiro: um pão queimado dentro da torradeira por descuido de um dos comissários de bordo.

11. Falando em odores, um voo de Bangalore (Índia) a Nova Délhi precisou pousar por causa de um forte cheiro que saía da torneira do lavatório do banheiro da aeronave. O cheiro foi identificado antes da decolagem, mas o voo não foi impedido de decolar. Nos ares, o cheiro ficava cada vez mais forte e insuportável, até que o avião precisou aterrissar em aeroporto no meio da rota para ser substituído.

12. Um atraso de voo de 5 horas foi causado aos passageiros de um voo entre Zurique e Málaga (Espanha) em razão da presença de um rato no avião. O roedor foi encontrado na fiação da aeronave e por isso a empresa aérea temia que ele tivesse a danificado, disponibilizando outro avião para a execução do voo.

13. Além de voos comerciais (para transporte de passageiros), as aeronaves de carga também enfrentam problemas com voo bastante bizarros. Um Boeing 747 estava carregado com cerca de 400 vacas e precisou fazer pouso de emergência em Londres porque os sensores de incêndio foram acionados enquanto sobrevoava o mar da Irlanda. Apesar de nenhum sinal de fumaça, o alarme foi acionado em razão do superaquecimento causado pelos animais, que juntos liberavam grande quantidade de metano.

 

O SEU DIREITO – Em casos de problemas com voo causados pela empresa aérea (ou por sua irresponsabilidade) que não realiza a correta manutenção da aeronave, não fiscaliza a limpeza do avião para condições de voo ou a segurança mínima dos passageiros, que não cumpre as regras da aviação civil e por danos causados por seus funcionários, o viajante possui todos os direitos descritos acima.Problemas com voo atrasado

(!) Destacamos que o pânico causado nos passageiros, quando amplamente explícito, é motivo para que estes sejam indenizados. Ninguém é obrigado a suportar, por exemplo, a manifestação de suas fobias em um avião em pleno voo por negligência da empresa aérea.

Para ler mais textos completos sobre o assunto, recomendamos este aqui para aprofundar em seus direitos em atrasos e cancelamentos de voo e este para ver uma lista de compromissos que podem ser perdidos por problemas com o voo e que dão direito à indenização.

 

Caso você tenha passado por atraso de voo superior a 4 horas ou cancelamento de voo, cadastre seu caso aqui e seja compensado.

Conheça aqui um pouco mais sobre o nosso trabalho.

Por fim, e se um pássaro entrar na fuselagem do avião? Veja aqui as únicas situações (e suas razões) em que a empresa aérea não deve indenizar o consumidor.

Caso deseje conferir os demais direitos do viajante, acesse a Resolução nº 400/2016, da ANAC.

 

Postado em: setembro 17, 2018

Idosos com problemas com voo: exija assistência, seus direitos ou uma indenização

Geralmente, ouvimos absurdas histórias de passageiros que aguardaram pela madrugada nos aeroportos até que conseguissem embarcar em novo voo em razão de atrasos ou cancelamentos. E se estes passageiros se tratarem de idosos com problemas com voo?

Nestas situações, os passageiros jamais devem permanecer desamparados, principalmente aqueles já idosos, que possuem direitos como viajante e como Passageiros com Necessidade de Assistência Especial – PNAE.

Por isso, a QuickBrasil traz um roteiro com os direitos do passageiro idoso para que sejam exigidos antes e durante viagem, com o objetivo de ajudá-los a ter uma viagem segura e tranquila. Caso o idoso já tenha sido lesado pela companhia, indicamos o caminho para o recebimento da devida indenização.

 

1. Idosos: passageiros com direito a assistência especial em casos de problemas com o voo

A ANAC – Agência Nacional de Aviação Civil – prevê algumas normas especiais que devem ser seguidas pela empresa aérea ao transportar os Passageiros com Necessidade de Assistência Especial – PNAE.

Para a agência reguladora, é considerado um PNAE a “pessoa com deficiência, pessoa com idade igual ou superior a 60 anos, gestante, lactante, pessoa acompanhada por criança de colo, pessoa com mobilidade reduzida ou qualquer pessoa que por alguma condição específica tenha limitação na sua autonomia como passageiro.”

É certo que estes passageiros contam com regras especiais que garantem toda a acessibilidade necessária, recebendo, portanto, assistência especial.

Por isso, a empresa aérea deve questionar o passageiro no momento da compra das passagens (independente do canal de vendas – internet, agência de viagens, guichê da companhia etc.) sobre a necessidade deste atendimento diferenciado e de acompanhante, ajudas técnicas, recursos de comunicação e outras assistências que forem essenciais.

Para conhecer todas as assistências devidas ao viajante, leia este post.

 

2. Estudo de Caso: O passageiro idoso acometido por câncer que foi deixado para trás pela empresa aérea

Em um estudo de caso, gostaríamos de compartilhar a história de um passageiro de 76 anos, que lutava contra o câncer e o Mal de Parkinson, e que foi deixado para trás pela empresa aérea juntamente com a sua família. Os passageiros viajavam em busca de uma cura para o câncer, uma doença que atormenta não só o enfermo, mas a todos os seus familiares, ou ao menos de encontrar esperança ou algum conforto. O triste caso foi julgado pelo Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro.idosos com problemas com voo

Os passageiros – um idoso enfermo, sua esposa idosa e a filha do casal – foram impedidos de embarcar em um voo ao voltarem de uma viagem a Abadiânia (Goiás), para onde foram em busca de uma cirurgia espiritual, sendo esta a última tentativa de cura do câncer do viajante. O voo de Goiânia a Brasília ocorreu normalmente, tendo a família desembarcado para conexão neste destino.

A partir deste momento, os transtornos que geralmente sofrem os idosos com problemas com voo começaram. A empresa área não estava preparada para receber aquele passageiro, demorando 40 minutos para disponibilizar a cadeira de rodas pedida no ato de compra das passagens. Ao realizarem o check in e despacharem as bagagens, os viajantes foram informados de que não poderiam embarcar no voo, pois estaria lotado. A solução foi a reacomodação dos passageiros em voo que decolaria após mais de 12 horas de atraso de viagem.

A empresa aérea não prestou também as assistências materiais a nenhum dos passageiros, que arcaram com os custos de alimentação, transporte e hospedagem até a hora do embarque, lembrando que contavam apenas com a roupa do corpo e bagagens de mão, visto que as demais malas já teriam sido despachadas.

Durante o desembarque, enfrentaram novos problemas em razão da dificuldade de locomoção do idoso enfermo, pois esta assistência novamente não foi colocada à sua disposição. Infelizmente, 18 dias após o episódio, aquele passageiro idoso veio a falecer em razão do câncer. Durante o processo judicial, a empresa aérea confessou que decidiu não aguardar o embarque dos consumidores porque estariam atrasados, sem sequer considerar que foi a única responsável por este atraso.

 

Se você deseja conhecer as formas de evitar problemas com o embarque, recomendamos este post. Para saber sobre seus direitos em caso de negativa de embarque, este post é fundamental.

 

3. Conheça e exija o respeito aos direitos do passageiro idoso em caso de problemas com o voo

Neste o absurdo caso que contamos aqui, há uma série de direitos desrespeitados que levam os idosos com problemas com voo a sofrerem piores consequências na condição de PNAE. Conheça-os abaixo:

 

* Direito à assistência especial

O oferecimento de assistência é um grande problema hoje enfrentados por idosos com problemas como voo. Um passageiro que necessitará de assistência especial para embarque, desembarque, locomover-se no geral ou qualquer outra forma de assistência deverá informar à empresa aérea no momento da compra das passagens, momento em que a companhia pergunta sobre esta necessidade de atendimento diferenciado.

Se a assistência necessária não estiver dentre as opções oferecidas, é fundamental que se entre em contato com a empresa para comunicar sobre tudo o que se necessita para que o passageiro esteja seguro e confortável ao embarcar, durante a viagem e ao desembarcar.

No caso estudado, ao comprar as passagens aéreas, a empresa aérea foi informada sobre a necessidade de disponibilizar cadeira de rodas para facilitar a locomoção do passageiro idoso. No entanto, ignorou este pedido, o que resultou na demora do passageiro e de sua família para apresentação no portão de embarque e dificultou bastante o seu desembarque.

Ainda, o viajante e sua esposa, na condição de idosos, deveriam ter sido os primeiros a embarcar no voo, o que mostra o descuido da empresa aérea ao tratá-los da forma como necessitavam.

 

* Direito à assistência material

Em casos de problemas com voo, todos os passageiros deverão receber as assistências materiais de acordo com o tempo de espera por uma solução para o ocorrido. Estas assistências possuem o objetivo de suprir as necessidades dos passageiros enquanto aguardam, sendo devidas após:

– 1 hora: facilidades de comunicação (a exemplo do acesso à internet);

– 2 horas: alimentação apropriada (café da manhã, lanche, almoço, jantar), sendo oferecida a própria refeição ou um voucher em valor suficiente para que o viajante se alimente no aeroporto;

– 4 horas: acomodação adequada, se necessário em hotel para pernoite com direito a transporte entre hotel e aeroporto. Lembramos que os PNAE e seus acompanhantes deverão ter acesso a esta acomodação independente do pernoite, a menos que seja possível acomodá-los em local que atenda suas necessidades (desde que o passageiro ou acompanhante concorde).

 

* Direito à reacomodação no próximo voo para o destino pretendido

Em casos de atrasos superiores a 4 horas, cancelamentos de voo, negativa de embarque (o que aconteceu no estudo de caso) e interrupção do serviço, a ANAC estabelece que a empresa aérea deve oferecer a todos os passageiros:

– Reembolso integral do valor pago pelas passagens, sendo devolvida também a tarifa de embarque;

– Reacomodação no próximo voo para aquele destino (em voo operado por qualquer empresa aérea) ou em voo com horário conveniente para o passageiro (neste caso sendo obrigatória a escolha de voo operado pela companhia já contratada);

– Execução do serviço por outra modalidade de transporte.

No caso estudado, o passageiro idoso, em razão de sua frágil condição como idoso e enfermo, necessitava ser reacomodado no próximo voo que decolasse para o destino pretendido. Não é razoável imaginar que este voo somente estaria disponível em 12 horas após o horário de seu voo original. Portanto, este seu direito foi desrespeitado, causando sérios prejuízos e desconforto ao passageiro.

 

* Dano moral

O dano moral que resulta dos atrasos e cancelamentos de voo não exige sequer prova para que seja indenizado, visto que a própria situação constrangedora, frustrante angustiante já demostra este prejuízo.

Dessa forma, podemos afirmar que o dano causado aos idosos com problemas com voo é bem claro. Na situação que estudamos, temos a negativa de embarque sem qualquer motivo plausível que a justifique (como o risco à segurança dos passageiros) a idoso enfermo em razão da prestação inadequada da assistência especial requerida corretamente.

Além disso, os passageiros idosos, acompanhados de sua filha, foram deixados à própria sorte durante mais de 12 horas, arcando com os gastos relativos à alimentação, transporte e acomodação. Uma vez comprovados estes gastos, e os somando a todo o desrespeito da empresa aérea no tratamento dos viajantes, não há dúvidas do grave dano moral sofrido pelos consumidores.

 

4. Dicas para viagem com idosos

Preocupados com o bem-estar dos viajantes idosos, listamos abaixo algumas medidas para evitar este quadro de idosos com problemas com voo:

– Seja prevenido: consulte um médico antes de viajar. Antes de enfrentar longas horas de viagem e dias fora de casa, é recomendado que o idoso passe por uma consulta médica para garantir que sua saúde lhe permita realizar a viagem. Além disso, faça um seguro saúde (principalmente em viagens internacionais) e garanta atendimento médico de qualidade em casos de imprevistos.

– Cuidados com a saúde: ajude o idoso a organizar seus itens pessoais e separe os medicamentos de uso contínuo, não se esquecendo de levar quantidades a mais. Durante toda a viagem, não somente durante o voo, assegure que o idoso se mantenha hidratado, pois seu organismo conta com menor capacidade de conservar líquidos, e que faça refeições equilibradas.

 

5. Idosos com problemas com voo devem receber indenização

Os idosos com problemas com voo não são obrigados a suportar todos os danos lhe causados. Para que a devida indenização seja recebida, é necessário procurar um meio adequado para punir a empresa aérea pela má prestação do serviço e desrespeito aos direitos do passageiro.

Dessa forma, ao buscar o Poder Judiciário, o consumidor poderá relatar o ocorrido, apresentar os documentos que comprovam a situação vivida (quando necessários), exigir a punição da companhia aérea e o recebimento da indenização.

Se você já passou por alguma situação semelhante à relatada, merece ser compensado. Contate-nos pelo link: Quickbrasil.org

Em casos de problemas com atrasos e cancelamentos de voo (e dos maiores prejuízos que estes causam) a QuickBrasil pode eliminar as suas preocupações com o processo judicial (demora, burocracia, riscos) lhe garantindo uma indenização imediata em troca de sua reclamação.

O nosso objetivo é que você reclame junto com a gente pelos seus direitos para que a empresa aérea não fique impune, mais uma vez, pelo tratamento inadequado aos seus consumidores, contribuindo para mudar a realidade dos viajantes e da questão aqui colocada sobre idosos com problemas com voo.

Caso deseje conferir os demais direitos do viajante, acesse a Resolução nº 400/2016, da ANAC.

 

Apelação Cível nº.: 02522818720138190001

Postado em: junho 19, 2018

Copa do Mundo de 2018: valiosas dicas e direitos em voos para Rússia

Em mês de Copa do Mundo, muitos viajantes já embarcaram para a Rússia e alguns estão de malas prontas. Como preparativos de viagem, certamente foram pesquisados hotéis, passeios, onde comer e etc. Mas será que o passageiro está por dentro de seus direitos para enfrentar possíveis problemas com voo?

Por ser um evento sediado por várias cidades, o viajante que planeja acompanhar de perto cada jogo desta Copa precisará estar preparado para enfrentar por exemplo atrasos ou cancelamentos de voo não só até desembarcar na Rússia, mas também dentro do país, apesar de torcermos para que tudo dê certo.

Para preparar o consumidor, a QuickBrasil reuniu as melhores dicas e importantes direitos sobre voos para a Rússia (e dentro do país) para que o viajante tenha em mãos um guia rápido sempre que precisar. Vamos lá?

 

#1. Panorama geral dos seus direitos como passageiro

Sem dúvidas, esse é o tópico mais importante do texto. A primeira coisa que o passageiro precisa ter em mente é que nesta Copa do Mundo poderá viajar por empresas aéreas que atuem no Brasil ou que atuem somente no exterior. Assim, nesta Copa você poderá utilizar muitas empresas estrangeiras, como as russas Aeroloft, S7 Airlines, Pobeda, Transaero por exemplo.voo cancelado ou atrasado copa do mundo

Isso alterará os seus direitos como passageiro. Embora os voos possam ser internacionais ou domésticos, uma coisa é certa: nos voos de ida e volta ao Brasil, a empresa atuará neste país e se submeterá às leis válidas para o Brasil, sejam regras previstas pela ANAC, Código Civil, Código de Defesa do Consumidor ou, em casos específicos, às convenções internacionais assinadas.

Para empresas que não atuam no Brasil, as leis e direitos do passageiro são outros. Neste caso de Copa do Mundo, é importante que o passageiro esteja por dentro das regras russas, pois viajará por companhias que atuam naquele país e entre locais de saída e destinos dentro daquele território.

! Atenção: quando falamos em atuar em um país ou em outro, isso não significa somente realizar voos. Uma empresa atua em determinado país se possui sede ou filial nele e oferece os seus serviços para aquele mercado, aqueles consumidores, seja em estabelecimentos físicos ou online.

Em qualquer caso, para evitar danos, sempre que o viajante notar o desrespeito a qualquer de seus direitos, recomendamos que vá ao balcão de atendimento da empresa aérea para exigir o cumprimento destes.

 

* Deveres das empresas que atuam no Brasil

Em casos de atraso de voo por mais de 4 horas, cancelamento de voo, preterição de embarque (negativa de embarque ou overbooking) e interrupção do serviço, a empresa aérea deverá oferecer ao viajante 3 opções para solucionar o problema com o voo:

1. Reacomodação em outro voo: poderá ser no próximo voo para o destino escolhido, em aeronave de qualquer empresa aérea. O passageiro pode também escolher um horário mais conveniente para embarcar, sendo a única regra que este voo seja realizado pela empresa aérea já contratada anteriormente;

2. Reembolso integral: reembolso do valor pago pelas passagens não utilizadas e pela tarifa de embarque;

3. Execução do serviço por outra modalidade de transporte: sempre que possível e necessário, o consumidor deve ser transportado para o destino pretendido (ou percorrer trecho dele) por outra modalidade de transporte, a exemplo de carros, ônibus ou trens.

 

Além disso, enquanto o passageiro espera pela solução para o problema, deverá receber as assistências materiais, devidas de acordo com o tempo de espera.

4. Se o passageiro aguarda por 1 hora: deverá receber as facilidades de comunicação, como telefonemas e acesso à internet;

5. Se o passageiro aguarda por 2 horas: possuirá direito à alimentação apropriada para o horário (café da manhã, lanche, almoço, jantar), seja pelo fornecimento da própria refeição ou de voucher em valor suficiente para se alimentar no aeroporto;

6. Se o passageiro aguarda por 4 horas ou mais: deverá ser acomodado adequadamente, incluindo hotel para pernoite e transporte entre este e o aeroporto. Se o consumidor residir na mesma localidade do aeroporto, ainda terá direito ao transporte;

 

7. Dever de informação: a empresa aérea é obrigada a lhe comunicar todas as informações necessárias ao cumprimento do serviço de transporte (horários, datas, locais de partida e chegada, medidas de segurança, rotas, regras etc.). Ainda, se um voo sofre atraso, alteração ou cancelamento, é direito do passageiro ser comunicado imediatamente. Caso a empresa aérea planeje e altere, atrase ou cancele um voo, deverá comunicar o consumidor com antecedência mínima de 72 horas antes do horário de saída do voo, sob pena de causar prejuízos ao viajante e, consequentemente, dever indenizá-lo;

8. Em caso de alteração de voo, caso a empresa descumpra o seu dever de informação e cause danos ao viajante, as 3 opções (reembolso, reacomodação, execução do serviço por outra modalidade de transporte) deverão ser oferecidas. Caso o passageiro chegue a comparecer ao aeroporto por estar desinformado, deverão ser fornecidas as assistências materiais;

 

9. Dano moral: em problemas com o voo, entende-se que o passageiro tenha sofrido um dano moral presumido por toda a frustração, angústia e constrangimento vividos em razão da própria situação de desrespeito aos seus direitos. Para este dano moral, o passageiro sequer precisa apresentar provas.

Se em razão do problema com o voo o viajante perder algum compromisso como passeios turísticos, jogos da Copa do Mundo, reservas de hotel ou em restaurantes etc., é interessante que guarde o comprovante dos bilhetes de entrada ou reserva para que possa demonstrar a gravidade do dano moral lhe causado e exigir a devida indenização.

10. Exceções à regra: há algumas situações que excluem a responsabilidade da empresa aérea pelos problemas com voo e você pode conhecê-las melhor neste post. Porém, uma coisa é certa: não é porque a empresa não é responsável pelo fato que causou aquele problema que poderá simplesmente manter o passageiro desamparado e sem solução para o transtorno. Por isso, o respeito aos direitos do consumidor e passageiro sempre deverá prevalecer.

 

* Deveres das empresas que atuam na Rússia (e não atuam no Brasil)

Por problemas com voo em território russo, a empresa aérea deverá indenizar o consumidor por danos lhe causados por atrasos e cancelamentos de voo que não envolvam força maior (desastres naturais, mau tempo, acontecimentos bélicos e greves entram neste conceito), por overbooking (embarque negado pela venda de mais assentos que a aeronave pode suportar) e problemas técnicos internos, como falta de tripulação e manutenção inadequada da aeronave.

Na Rússia, devido à importância do motivo do problema com o voo, as empresas aéreas são obrigadas a informá-lo sempre que o viajante perguntar. Assim, diante de um transtorno, não deixe de buscar esta informação.

Em caso de atrasos de voo, a empresa aérea geralmente se apresenta para colocar uma marcação em seu bilhete, indicando o atraso. Isto lhe dá direito a uma indenização calculada por hora de atraso, ainda que esta indenização seja em valor absurdamente baixo.

As assistências materiais têm os seus tempos de espera diferenciados daqueles estabelecidos pela ANAC:

– Após 2 horas de atraso de voo: o passageiro tem direito ao acesso à comunicação (dois telefonemas ou duas ligações);

– Após 4 horas de atraso de voo: o viajante deverá receber uma refeição quente, que se repetirá a cada 6 horas em horas do dia e a cada 8 horas em horas da noite;

– Após 8 horas de atraso de voo: o consumidor deverá ser acomodado em hotel para pernoite, com direito ao transporte.

 

Em casos de cancelamento de voo, a empresa aérea deverá:

Reacomodar o passageiro, não havendo regras para quando este voo decolará ou qual será a empresa utilizada; ou

Reembolsar o passageiro pelos bilhetes não utilizados;

– Em casos de cancelamento de voo, não há previsão de pagamento de indenização.

 

#2. Situações específicas que podem acontecer nesta Copa do Mundo

* A ida e a volta da Copa do Mundo: voos de conexão e direitos

Ao adquirir as passagens aéreas, o passageiro certamente percebeu que foi obrigado a viajar em um voo com uma ou mais conexões. Isso porque não existem voos direitos entre Brasil e Rússia. Por isso, o atraso, cancelamento ou ou alteração de voo nos trechos de ida e volta da Copa do Mundo necessitarão de atenção especial às conexões.

Caso o voo que realizará o primeiro trecho passe por problemas que leve o passageiro a perder os demais voos, o viajante terá direito às opções de reembolso do valor pago pelas passagens e tarifas de embarque e, se desejar, reacomodação para este voo e para os seguintes.

Se o voo atrasado, cancelado ou alterado for aquele que percorreria um trecho intermediário da rota ou um trecho final, além das opções acima, o passageiro poderá optar por voltar à cidade de partida, também devendo ser reembolsado integralmente, exceto se algum dos trechos for aproveitado (para a volta para ao seu domicílio ou caso deseje desembarcar em cidade diferente daquela de onde partiu).

Para saber mais sobre perda de voo de conexão, recomendamos este post.

 

* Atrasos e cancelamentos de voo por mau tempo

Apesar de a Copa do Mundo de 2018 acontecer no verão russo, você deve estar preparado para situações climáticas imprevisíveis e para embarcar ou desembarcar em locais bastante chuvosos.

Isto significa que o passageiro precisará estar atento aos problemas com voo em razão do mau tempo. Os direitos aplicáveis nestes casos são todos aqueles aqui ensinados, considerando o país de atuação da empresa aérea.

 

#3. Caso você seja um passageiro lesado na Copa do Mundo, reivindique os seus direitos

Antes de apresentar as opções para o recebimento de indenização, gostaríamos de deixar aqui a recomendação para que leia este post, estas dicas e conheça as formas de evitar problemas com voo.

Se tiver sido impossível impedir que a empresa aérea lhe causasse prejuízos, saiba que você pode procurar um meio adequado para reivindicar seus direitos e exigir a indenização por todo o desrespeito.

Mas lembre-se: mesmo que a regra das reclamações seja tramitar na cidade de domicílio do consumidor, lembramos que as empresas que não atuam no Brasil não estão subordinadas às nossas leis. Por isso, destacamos a importância de estar preparado, informado e de exigir os seus direitos no exato momento em que a empresa aérea os desrespeitar, evitando, assim, suportar todos os prejuízos sofridos ainda que não seja esta a sua obrigação.

Optando pela via judiciária, o passageiro lesado poderá requerer que a empresa aérea seja punida por meio do pagamento de uma indenização pelos danos lhe causados. E neste momento, a QuickBrasil, já consciente dos prós e dos contras da escolha desta via, dá ao viajante uma boa notícia:

Com o objetivo de garantir que a empresa aérea seja punida pela má qualidade de seu serviço, deixando clara a necessidade de melhoria e para incentivar o consumidor a não deixar o desrespeito ao seu direito passar batido, oferecemos uma indenização imediata em troca de sua reclamação conosco. Assim, eliminamos os riscos, burocracia, demora e espera do procedimento e seguimos por você com a demanda judicial.

 

Nesta Copa do Mundo, não deixe de lado a luta pelos seus direitos: conheça-os, exija-os e reivindique-os.

 

Caso deseje conferir os demais direitos do viajante, acesse a Resolução nº 400/2016, da ANAC.

Postado em: junho 8, 2018