Início » Quick Brasil

Tag: Quick Brasil

Jalapão

Jalapão: 11 dicas importantes para conhecer o paraíso no Tocantins!

O Jalapão é um dos destinos favoritos da galera que curte ecoturismo e/ou aquele contato próximo com a natureza! Marcado por cachoeiras com águas cristalinas, fervedouros e paisagens de tirar o fôlego, está localizado no cerrado brasileiro, mais especificamente no estado do Tocantins.

Leia também:

Fortaleza: 5 dicas para planejar sua viagem!
Maceió: 7 dicas para visitar o paraíso tropical!
Viajar barato: confira 7 dicas para economizar na trip!

 

Essa região envolve alguns municípios e diversas áreas de preservação. A principal – e mais famosa – é o Parque Estadual do Jalapão.

Todavia, é necessário ficar por dentro de muitos detalhes importantes antes de conhecer o local.

É por isso que o blog da Quick Brasil elaborou esse post. Anote tudo para fazer o seu planejamento de viagem!

 

Jalapão #1 – Quais são os detalhes sobre a região?

Como mencionamos no início deste post, o Jalapão está localizado no Tocantins – na área do extremo leste, que faz divisa com Piauí, Bahia e Maranhão.

Além disso, os municípios envolvidos pela região são: Mateiros, Novo Acordo, São Félix e Ponte Alta. Dessas cidades, Mateiros é a “cidade base” para os turistas que visitam o Jalapão – e fica a 300 km de Palmas, capital do estado.

 

Jalapão #2 – Como chegar ao local?

Dunas do Jalapão
Dunas do Jalapão. Imagem: Portal Folha – Uol

Primeiramente, é importante frisar que não há aeroportos por perto. Ou seja, boa parte do deslocamento é terrestre. O trajeto mais recomendado para as pessoas que chegarão de outros estados é pegar um avião até Palmas e de lá, continuar de carro.

De acordo com informações do Portal Melhores Destinos, a partir de palmas, a principal via de acesso é a TO-030 até Santa Tereza do Tocantins e em seguida, a TO-130 até a Ponte Alta. Já para quem vai até Mateiros, segue pela TO-255.

Só para ilustrar, o trajeto entre Palmas e Ponte Alta é asfaltado, mas depois começam os trechos de areia e terra. Sendo assim, o uso de um carro 4×4 é indispensável. Entenda melhor a seguir!

 

Jalapão #3 – Por que é necessário se deslocar com um veículo 4×4?

Jalapão - veículo 4x4
Jalapão – Veículo 4×4. Imagem: Portal Melhores Destinos

O fato de diversos trechos serem constituídos por terra e areia fofa faz com que carros sem tração 4×4 atolem constantemente – principalmente nos períodos mais secos, quando o solo fica ainda mais fofo.

Não só o carro é necessário, como também um motorista que já conheça as “manhas” do local, pois é muito simples desperdiçar a viagem ao atolar um veículo comum ou se perder.

Se preferir dirigir, ao alugar um carro pela região, escolha os utilitários esportivos 4X4 (SUV), pois são carros confortáveis e proporcionarão todo o suporte nas estradas.

 

#4 – Qual é a melhor época para viajar?

Podemos dizer que faz calor em todas as épocas do ano no Jalapão. A temperatura fica por volta dos 30ºC, porém, se atente aos períodos chuvosos: de outubro a abril – onde dezembro, janeiro e fevereiro são os meses mais úmidos. Por outro lado, a temperatura seca se estende entre maio e setembro e a melhor época para viajar vai de maio até julho.

No final desse período de seca – agosto/setembro, o pôr do sol fica ainda mais notável e a paisagem é de tirar o fôlego, sem sombra de dúvidas. Entretanto, o ar conta com baixíssima umidade, o que provavelmente tornará os passeios desconfortáveis. Além disso, a vegetação já não estará tão mais verde assim.

Por mais propício que pareça, procure evitar os períodos de férias escolares e feriados prolongados, uma vez que o número de turistas cresce bastante e a maioria dos passeios lotam com antecedência.

 

#5 – Onde se hospedar?

As formas mais comuns de hospedagem no Jalapão são pousadas e campings.

Além dos meios que já conhecemos para a aquisição de hospedagens (reservas na internet, por exemplo), é possível contratar pacotes de turismo para o Jalapão. No Portal Korubo, os turistas fazem o chamado
“Safari Camp”,  que conta com alimentação, acomodações, deslocamentos e passeios.

Se preferir não se vincular a nenhuma empresa, a recomendação é que você procure por pousadas nas regiões de Mateiros (próxima ao Parque Estadual do Jalapão), Ponte Alta, São Félix ou Novo Acordo.

A maioria das hospedagens oferecem serviços simples, mas com excelente recepção aos visitantes.

 

#6 – O que não deve ficar de fora das suas bagagens?

Ao viajar para o Jalapão, tenha em mente que os seguintes itens não podem faltar:

  • Protetor solar;
  • Roupas de banho;
  • Repelente contra insetos;
  • Carregadores de bateria externos;
  • Lanterna;
  • Sapatilhas para trilhas e água;
  • Máscara de mergulho (para apreciar as cachoeiras e fervedouros);
  • Câmera fotográfica (e se possível, câmera subaquática para registrar os melhores momentos);
  • Toalhas;
  • Chapéus, bonés e óculos de sol;
  • Mochilas (melhor para o deslocamento, evite as malas de rodinhas);
  • Casacos e bolsas impermeáveis;
  • Itens de higiene pessoal (escova de dentes, shampoo, condicionador, sabonete), pois nem todas as pousadas possuem;
  • Medicamentos de uso pessoal.

 

#7 – Falando em itens indispensáveis… priorize o uso de roupas leves!

Reforçamos que o calor prevalece na região do Jalapão. No período de inverno, pode fazer um friozinho bem leve durante à noite, mas nada a nível de arrependimento por não ter levado casacos quentes.

Portanto, o melhor mesmo é apostar no vestuário leve, com peças de secagem rápida, para evitar que o corpo fique molhado por muito tempo após as atrações.

Em contrapartida, não tenha dó de colocar roupas de banho na mala! Elas serão usadas todos os dias. Esteja preparado(a)!

Se você apostar em trilhas – como a da Serra do Espírito Santo, por exemplo, leve calças e calçados de trilha para concluir o trajeto confortavelmente.

Senão, chinelos e/ou sapatilhas que possam entrar na água já estão de bom tamanho.

 

#8 – O que você precisa saber sobre a conexão com a internet?

Outro ponto muito importante para uma viagem ao Jalapão, é saber que o sinal de celular é baixíssimo, quase escasso mesmo – o que pode ser um problema para os “dependentes” de conexão com a internet.

Ademais, a maioria das pousadas não contam com Wi-Fi, e é bem normal passar longos períodos sem qualquer tipo de conexão. Dentre as operadoras, a com melhor sinal é a Claro, enquanto a Tim não tem sinal e Vivo aparece poucas vezes.

Deste modo, procure resolver todas as pendências que necessitem da conexão com a internet antes de realizar a viagem, e aproveite o cenário paradisíaco para se desligar de tudo e se conectar apenas com a natureza!

 

#9 – Os principais atrativos da região não exigem trilhas extensas

Para quem ama a natureza, mas não curte muito andar, uma ótima notícia: as principais atrações do Jalapão não exigem trilhas muito longas e complicadas, e os carros conseguem se aproximar bem das cachoeiras e fervedouros. Exceto a trilha da Serra do Espírito Santo, que é consideravelmente íngreme.

Todavia, a gente reforça: aposte sempre no carro 4×4!

 

#10 – Dicas de passeios

Jalapão - Cachoeira do Formiga
Jalapão – Cachoeira do Formiga. Imagem: Portal Melhores Destinos

Agora, vem a parte mais interessante! Confira a lista de lugares sensacionais que você deve conhecer ao ir para o Jalapão:

– Cachoeira do Rio Soninho Pequena;

– Cachoeira do Rio Soninho Grande;

– Cânion do Sussuapara;

– Prainha do Rio Novo;

– Fervedouro Bela Vista;

– Serra do Espírito Santo (o nascer do Sol é simplesmente incrível!);

– Fervedouro dos Buritis;

– Fervedouro do Alecrim;

– Dunas do Jalapão.

 

#11 – Quantos dias ficar?

Para poder desfrutar o máximo possível da viagem, o tempo mínimo recomendado para estadia é de 5 dias, pois assim você poderá aproveitar boa parte das atrações sem pressa.

Mas claro, quanto mais tempo puder ficar, melhor!

 

Depois desse post… partiu Jalapão, né?!

Curtiu as nossas dicas? Então compartilhe esse artigo com os seus amigos!

E para continuar por dentro do mundo das viagens, é só acompanhar o blog da Quick!

Postado em: novembro 16, 2020