Trem na Europa: como funciona? Confira tudo o que você precisa saber!

Trem na Europa: como funciona? Confira tudo o que você precisa saber!

Pretende fazer aquela viagem memorável para a Europa para visitar vários países, mas não está a fim de gastar horrores? Então o deslocamento de trem com certeza é uma excelente alternativa. Inclusive, é o meio mais rápido para chegar em qualquer lugar que possua uma distância média de 04h.

Mas, muitas dúvidas podem surgir a respeito do assunto: como funciona e quais são os procedimentos para conseguir realizar as viagens. Por isso, o blog da Quick Brasil te explica tudo sobre trem na Europa. Confira!

Roteiro de Viagem: confira 08 dicas para se preparar!
Viagem para Disney: confira 05 dicas essenciais para a trip!
Continente Europeu: para quais países viajar? Confira 05 indicações!

Primeiramente, vamos às facilidades do trem na Europa…

Não poderíamos começar de outra forma, se não falando dos diversos benefícios deste meio de transporte. Em caso de distâncias consideravelmente curtas, quando comparamos o trem com o avião, com certeza a primeira opção é muito mais viável, uma vez que não é necessário passar muito tempo com check-in, recolhimento de malas, etc.

Além disso, os trens geralmente deixam os turistas no centro de cada cidade, facilitando o acesso aos locais de hospedagens e aos principais pontos turísticos.

Quando o trem na Europa não é indicado

Por outro lado, para trajetos muito longos, a alternativa não é muito indicada. Isso porque obviamente levará muito mais tempo para chegar ao destino final, tornando a viagem desgastante e cansativa. Ademais, se você quiser apreciar as paisagens, então é melhor escolher outro meio de transporte, principalmente quando falamos sobre os trens de alta velocidade – você literalmente só vê um borrão pela janela.

Primeira e segunda classe: como funcionam?

A primeira classe de um trem na Europa possui assentos bem confortáveis, com um pouco mais de espaço entre os mesmos, quando comparados à segunda classe.

Dependendo da empresa ferroviária responsável, a primeira classe também pode oferecer outros ‘mimos’, como café da manhã de cortesia e Wi-Fi. O espaço para colocar as bagagens também é mais tranquilo, e geralmente não necessita de uma ‘luta’ para colocá-las, como na segunda.

Agora, como proceder com as bagagens?

Como mencionamos no primeiro tópico, não é necessário despachar malas nos trens. Contudo, é necessário se atentar ao tamanho da bagagem, para que você consiga carregar sozinho(a) e acomodá-las nos compartimentos adequados.

As malas maiores geralmente ficam localizadas nas prateleiras dos vagões, mais especificamente na entrada de cada um; já as bagagens menores ficam no compartimento localizado acima do assento de cada passageiro. Mas, há alguns outros modelos de trem, nos quais estes compartimentos ficam entre os assentos, de costas uns para os outros.

A recomendação é viajar com malas de quatro rodas tamanho M (que possuem aproximadamente 65cm de comprimento). Ademais, o ideal é levar cadeados para prender a mala a uma parte da prateleira, para evitar maiores problemas.

É necessário fazer a reserva dos assentos?

No caso dos trens regionais europeus, não é necessário reservar assentos para viajar, inclusive é permitido viajar em pé, se não houver mais lugares disponíveis.

Já nos casos de trens rápidos na França, Itália e Espanha é sim necessário fazer reservas para o embarque.

Na Holanda e Alemanha, os trens alternam em solicitar ou não reservas. Quando solicitados com antecedência, alguns assentos possuem a sinalização do trecho de destino.

Como fazer as reservas dos assentos?

É simples. Existem duas formas para solicitar a reserva: online, geralmente no momento de compra das passagens; ou em algum guichê de estação, direto com um atendente. É muito importante que você verifique as regras e instruções na hora da compra das passagens, porque determinadas companhias ferroviárias solicitam até 45 minutos de antecedência na chegada à estação. Outras, entre 5 e 10 minutos.

Trem na Europa: e as baldeações?         

A conectividade entre os trens é bem estruturada e organizada. Entretanto, já avisamos que não é necessário se desesperar quando as companhias ferroviárias anunciarem intervalos curtos para as baldeações, como por exemplo 5 minutos, pois nesses casos, normalmente, o próximo trem está bem perto do seu desembarque.

Alguns portais de viajantes como o Viaje na Viagem oferecem detalhes em questão de locais, preços e passagens. Vale a pena dar uma conferida.

 

Gostou das nossas dicas? Agora você já sabe como funcionam os trens europeus. E se a ida para o continente contar com alguns imprevistos aéreos como cancelamentos ou atrasos de voo (acima de 04h na chegada ao destino final), você também sabe que pode contar com a Quick, não é?! Afinal, substituímos sua dor de cabeça por uma compensação financeira de R$ 1.000,00 em 02 dias.

Mas, como a eurotrip ainda não rolou, aproveite para resolver os problemas dos últimos 05 anos. É isso mesmo, aquele voo que te estressou em 2016 por um cancelamento ou atraso ainda pode colocar dinheiro no seu bolso. Clique aqui e envie já o seu caso!

 

Postado em: abril 6, 2020

Achou útil? Compartilhe com outras pessoas
Leia também:
Comentários:
WhatsApp chat